terça-feira, 3 de dezembro de 2013

Os Anjos; Introdução e Hierarquia

ANJOS


Os verdadeiros filhos de Deus, os anjos foram criados pela vontade do Criador há bilhões de anos, antes mesmo de todo o universo ser formado. Todos feitos a Sua imagem e semelhança. Quando no final do Sexto Dia Deus partiu para seu repouso, deixou como principal missão para os anjos, principalmente na figura de seus primogênitos, os Seis Arcanjos, a missão de guiar o ser humano pelo caminho da iluminação e protegê-los. Mas nem tudo foi como Ele quis. Alguns se rebelaram contra si mesmos, alguns se acham superiores aos humanos, e por causa disso, não se enganem pensando que todos os anjos são seres belos, graciosos ou bondosos, pois alguns podem ser terríveis.


  • Hierarquia:


A hierarquia celestial é a mais bem respeitada do universo, apesar de não ser a mais organizada. Os anjos são extremamente fiéis e obedientes aos seus superiores, sejam eles da mesma casta ou não. Antes da rebelião de Lúcifer, era impensável que um anjo fosse capaz de desobedecer. Porém, após a guerra, alguns poucos anjos começaram a desenvolver um sentimento de “rebeldia”. Anjos não possuem o livre arbítrio cedido aos humanos por Deus, mas podem tomar as próprias decisões baseadas na natureza de sua casta.


Elohim: Almas de crianças que morrem antes dos seis anos de idade são levadas ao Céu automaticamente, pois até essa idade a inocência é preservada e intocada. Para serem bem aproveitadas, começam seu treinamento para se tornarem anjos. Envelhecem normalmente até os dezoito anos de idade, quando ganham asas e são separadas em castas, de acordo com o treinamento que receberam, recebendo o título de Elohim. Em alguns
casos raros, almas de mortais virtuosos e notáveis podem ser convidadas a se tornarem anjos Elohim. Neste caso, o treinamento para a transmutação da alma humana em anjo varia de acordo com a capacidade do mortal, podendo durar um ano ou cem. Os Elohins são os anjos mais numerosos e principais soldados e agentes celestias, e os que se manifestam na Terra mais vezes. A aura dos Elohins mais fortes é diminuída em até 25% quando assumem forma de carne e osso, para não prejudicar a alma dos mortais.


Querubim: Elohins que mais se destacaram podem subir para o nível de Querubins. Aos seres promovidos, os Elohins ganham mais um par de asas, e seu poder e sua aura
aumentam de maneira considerável. Dentre as castas guerreiras, são os oficiais subalternos e intermediários, prefeitos das vilas menores nos reinos e pesquisadores conceituados entre os sábios. Querubins se manifestam pouco na Terra, apenas em casos raros ordenados pelos superiores. Ao se manifestarem, a aura do Querubim é diminuída em 50%.


Serafim: Os oficiais superiores, governadores e grandes líderes do Céu são os Serafins, anjos mais poderosos de todos. A maioria dos Serafins foram criados junto com o universo, diretamente pelos seis Arcanjos. Poucos Querubins foram promovidos a Serafins e ganharam o terceiro par de asas durante a história, apenas os que também foram criados no início de tudo. Existem raríssimos casos de Serafins originários de almas humanas, e estes são os santos e pessoas mais virtuosas que já existiram. Comandam os outros anjos de acordo com suas castas. Seu representante mais poderoso é Metatron, o anjo da Voz de
Deus. Quase nunca um Serafim se manifesta na Terra, e quando o faz, sua aura é reduzida em até 90%. Mesmo assim, apenas 10% da aura de um Serafim é mais forte que a aura do Querubim mais forte, e causa nos humanos e natureza diversas reações, que vão desde inspiração, coragem em batalha, enorme paz interior, cura de doenças, etc.



Arcanjo: Os anjos mais poderosos, filhos diretos de Jeová, criados por ele antes mesmo da criação do universo. São seres de poder infinito, não possuindo apenas a onipresença e a onisciência, mas são praticamente onipotentes em suas formas naturais, capazes de fazer qualquer coisa. Deus os criou para que o ajudassem a criar o universo, e deu à eles o poder de também gerar vida, para que assim criassem seus anjos assistentes, os Serafins e Querubins. Os Arcanjos governam o Céu enquanto o Criador está em seu sono do Sétimo Dia. Porém, graças à seus poderes gigantes e personalidades fortes, uma guerra civil explodiu no Céu e os irmãos lutam um contra o outro pelo domínio do universo, até que Deus desperte e o mundo acabe.