segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

Os Cavaleiros do Apocalipse

Cavaleiros do Apocalipse: Nem anjos nem demônios, esses seres criados por alguma força desconhecida (ninguém sabe se foi Jeová) são muito temidos e citados como os grandes arquitetos e personagens do fim do Sétimo Dia, o Apocalipse. São seres de imenso poder, mas que pouco se interessam pelas atividades e conflitos entre o Céu e o Inferno, preferindo viverem isolados. São frequentemente associados aos demônios pois muitas vezes visitam o Inferno, mas detestam serem comparados com eles. Cada um possui a forma conhecida de cavaleiros montados em cavalos das mais variadas formas e cores, mas vez ou outra, quando se manifestam no mundo físico, podem mudar o meio de transporte para motos ou carros.
- Cavaleiro da Guerra: Montando um cavalo vermelho, na forma verdadeira assemelha-se a um homem com uma armadura negra completa de brilho avermelhado, portando uma espada bastarda sempre suja de sangue. Violento, quando está na Terra assume a forma de algum soldado raso ou grande comandante no conflito mais violento que esteja ocorrendo.
- Cavaleiro da Fome: Montando um cavalo negro, as vezes é confundido com a Morte por ter a forma verdadeira de um esqueleto coberto por um capuz negro com uma balança na mão. Não gosta de se manifestar no plano físico, preferindo acompanhar do plano astral os estragos causados pela desigualdade social em que resulta a fome no mundo, divertindo-se com crianças e adultos esqueléticos agonizando até morrerem de fome.
- Cavaleiro da Peste: Montando em um cavalo branco, sua forma verdadeira é a que mais se assemelha a de uma pessoa comum, um guerreiro de armadura portando uma coroa e um arco com flechas. Mas não se enganem, pois assim como seus irmãos, ele cumpre suas funções com dedicação,
espalhando com suas flechas doenças por todo o mundo, infectando e criando novas mazelas. Nos últimos anos ele gosta de assumir a forma de um cientista louco ou pesquisador criador de algum vírus ou bactéria mortal.

- Cavaleiro da Morte: Montando em um cavalo esquelético e descorado, dizem ser o mais velho e poderoso dos cavaleiros. Aliás, gosta de ser chamado de Amazona da Morte, pois tem a forma de mulher, uma moça fantasmagórica coberta por panos encardidos e com uma foice ou espada
enorme. Mas quando o retira, mostra ser uma mulher belíssima branca como gelo. Seus funcionários, os ceifadores, são espíritos espalhados por todo o mundo que tem a função de tirar a vida humana. Nas raras vezes em que se materializa no mundo carnal, gosta de tomar a forma de uma mulher sensual de roupas pretas. Somente faz isso quando quer buscar pessoalmente uma alma específica.