sábado, 26 de março de 2016

Batman vs Superman: Injustiçado por quem não lê quadrinhos (Sem Spoilers)

Um dos filmes mais aguardados do mundo nerd estreou há mais de uma semana, batendo recordes de bilheterias, levando os fãs à loucura mas, sendo massacrado pelos críticos. Por que?


Batman vs Superman: A Origem da Justiça, cumpre o que promete entregar, uma chuva de referência e as melhores encarnações cinematográficas dos maiores heróis da DC Comics, a famosa trindade; Batman, Superman e Mulher Maravilha. O filme se desenrola em uma trama confusa apenas, eu disse apenas, para quem nunca se preocupou em ler as HQ's mais famosas dos dois protagonistas. Ou ao menos assistir as animações da Warner, que adaptaram a maioria dessas histórias. Temos referência à Batman: The Dark Knight, Injustice, Flashpoint Paradox, Death in Family, dentre outras que é melhor não citar por causa de spoilers. Quem foi para o cinema sem conhecer nenhuma dessas histórias ou sem ao menos ter assistido o desenho da Liga da Justiça que passava no SBT, realmente achou o filme confuso, arrastado e sombrio demais. Porém, pessoas assim podem se considerar críticos de cinema? Sem nem ao menos se preocupar em conhecer a obra de qual se origina. 
As maiores reclamações que ouvi, irei refutar cada uma delas. 

“Batman é muito violento”. Viúvas do Bale e do Nolan, a trilogia é ótima, mas aquele é um Batman, é o Batman da vida real, se ele existisse. Ben Affleck é o Batman dos quadrinhos e das animações. Um homem amargurado, cansado, injustiçado, que perdeu muita gente em seu caminho. Ele não é nenhum Justiceiro da Marvel, mas se ele precisar matar, ele mata! Assim é a guerra, ele está em guerra todos os dias contra o crime. 

“Lex é louco, parece o Coringa”. Lex Luthor é um maníaco. Ele é um humano rico e inteligente que resolveu se tornar o vilão de um herói praticamente invencível. É lógico que ele tem uns parafusos a menos. E se não é o suficiente para vocês, ele tem os tiques e trejeitos do Lex de Gene Hackman e do Kevin Spacey (que foi a melhor coisa daquele Superman: Returns) e ainda o ar juvenil de Michael Rosembaun. 

“Mulher Maravilha mal aparece”, O filme se chama Batman vs Superman. A amazona poderia muito bem ser citada ou aparecer muito pouco como o restante dos membros da liga. Claro, isso influenciaria no combate final, mas nada que matasse a trama como tem os reclamões chorando. 

“Lois Lane é inútil, só serve pra trazer problemas ao Superman”. Como vocês acham que o ser mais forte do mundo se comportaria quando a mulher dele, que não tem poder nenhum, está em perigo? E os inimigos dele sabem disso? É lógico que ela é o chamariz de problemas, assim como a Mary Jane/Gwen Stacey é para o Homem Aranha, Pepper Potts é para o Homem de Ferro, e por aí vai.



Enfim, esses críticos de cinema podem manjar mais de produção, fotografia, mixagem de som e trilha sonora do que a gente, mas fã que é fã mesmo de quadrinhos saiu da sala de cinema extasiado com o que viu e pedindo mais. Resumo da Ópera: Batman vs Superman é foda!!